Luto

Luto

Luto é silêncio assombroso, chamado sem resposta. Nenhuma notícia a esperar.
Ficamos órfãos, sem os braços do sentido, sem a proteção da lógica. 
Agressão da vida que insiste em seguir, indiferente à nossa perda.

Luto é uma certeza absoluta, que pode vir acompanhada de dúvidas torturantes.
E se eu tivesse feito algo diferente?
Dito alguma coisa mais?

É lição dada com palmatória. Não se entende sem doer.
É arrancar raízes da terra devagar, ouvindo o estalido de cada fibra que se rompe.
É viver sozinho cada evento que se vivia junto, para escrever a cartilha da falta.

Luto é uma sombra negra, que nos empurra para a floresta escura da alma.
Ele monta guarda nos caminhos de fuga.
E só deixa sair quem descobre preciosidades na memória.

Esses tesouros têm a forma de laços e a cintilação dos afetos.
Quem os encontra pode oferecer ao luto as mãos cheias de vínculos.
Só eles têm o poder de curar o passado e nos colocar de volta na estrada do futuro.

Comentários