Colo

É dia das crianças e eu não comprei um presente. É a primeira vez, em vinte anos, que a palavra criança não representa o sol principal em torno do qual…

Continuar lendo Colo

Puerpério

Minha amiga querida, Eu me lembro. São mesmo dias dramáticos. A gente transborda. Se esvai em sangue, os peitos vazam e os olhos deixam escapar toda a vulnerabilidade do mundo. Que loucura ter nas mãos poucos quilos de gente e nos ombros a vida de outro ser humano. Nenhum livro ou conselho é capaz de nos preparar para a contradição de nos sentirmos, ao mesmo tempo, tão poderosas e tão imensamente expostas.

Continuar lendo Puerpério

Cúmplices

Fui vítima de dois meliantes. Eles me trancaram no meu próprio quarto. Não tive tempo de reagir. Houve um barulhão na sala, uns palavrões, uma correria e o bandido apareceu na porta arrancando a chave e me fechando por fora, enquanto uma voz gritava: Depressa, depressa! Nem tentei me livrar. Fiquei paralisada diante da ação da dupla, que, no caso, são meu filho e minha filha mais velha.

Continuar lendo Cúmplices

Filhos

Qual a melhor herança que podemos deixar para os nossos filhos? A resposta para muita gente, por muito tempo, foi: educação. Os pais podiam experimentar um sentimento de missão cumprida quando levavam as crianças até a conclusão da faculdade. Mas já faz alguns anos que uma graduação deixou de ser sinônimo de segurança. Aliás, no Brasil, o desemprego vem afetando de forma mais intensa justamente os profissionais com diploma de curso superior.  

Continuar lendo Filhos

Delicadeza

Amanheci com olhos de procurar belezas. Queria encontrar cenas que me salvassem do pessimismo imposto pela realidade dos noticiários. Reparei na pisada do gato preto desfilando cuidadoso entre pincéis e batons e na desorganização sedutora das rendas dentro da gaveta. Atentei para a cantoria do pedreiro lá fora, que madrugou na obra. Notei com prazer a risada escandalosa da minha vizinha, que faz parecer que todo dia é fim de semana.

Continuar lendo Delicadeza