O pau

Nas praias baianas, cocada, quebra-queixo e cuscuz perderam a vez. Também já não são tantos os vendedores que oferecem castanha de caju, ostra e camarão. O sucesso do comércio ambulante nesta estação é outro: o pau de selfie. Já não é novidade tecnológica, mas, agora, custa mais barato que um picolé, em várias cores e material vagabundo, vindo direto da China. E, já que são férias, por que não se dar ao desfrute?

Continuar lendo

Tango

Tocava em uma fita k-7, num gravadorzinho do meu pai, aquela música que entrava na minha alma de criança e ia passando as unhas por dentro, numa sensação misturada de dor e prazer. Eu não entendia bem as palavras, mas adivinhava que se tratava de amor. Prendia a respiração no ritmo sincopado e podia sentir a vertigem de rodopios. Só bem mais tarde soube que as garras sedutoras partiam de um instrumento chamado bandoneon e a voz, que se tornou familiar para mim, era de Carlos Gardel.

Continuar lendo

Querida Oprah

Sabemos que sua influência e dinheiro interferiram definitivamente na eleição de Barack Obama. Mas, desta vez, desejamos mais.   Desejamos que você empreste sua pele negra. E não é como competente atriz para atuação em mais um filme sobre a Casa Branca.  O que precisamos é da mulher de carne e osso que revele si mesma, aquela de cabelo maltratado, como nas fotos de antes da fama, que você mesma faz questão de exibir.

Continuar lendo

Outra vez

Terminei mais um namoro. Muitas pessoas próximas a mim nem se surpreendem mais com meus inícios ou fins. Algumas desfrutam dos meus casos amorosos como uma nova temporada de uma série. Casamentos foram três, com papel passado e festa. No último, quando entreguei o convite a um tio meu, ele falou: - Desta vez vou estar viajando, mas no próximo eu vou.

Continuar lendo
Fechar Menu
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com