“Nem meias palavras, nem meios gestos, nem meios sentimentos. Érica Toledo nunca foi de viver pela metade. Sempre admirei sua intensidade e sua capacidade de entrega. Foi essa recusa de se contentar com a superfície da vida que a fez mergulhar no jornalismo com tanta competência, a abraçar a psicanálise de forma apaixonada, e é ela que dá o tom desse livro. Cada tema merece seu olhar inteligente e inteiro. E cada texto, inevitavelmente, nos convoca a pensar – um exercício essencial em nossos dias.”

LEILA FERREIRA (jornalista e escritora)

 

 Como é possível alguém se dissolver em palavras para que a possamos trazer na alma? Érica faz isso com a gente. Vamos sorvendo seus trechos a ponto de fechar os olhos: basta que ela nos empreste os dela. A cada página sobre o que parece ser o de sempre, um sopro de novidade, uma inversão bem-vinda da ordem natural das coisas. A um determinado ponto da leitura, é capaz de ser dela o sangue que passa a correr em nossas veias. E já não sabemos se é dela ou nosso o coração que bate.

CRIS GUERRA (escritora e palestrante)

 

 “Sanguínea é um livro de crônicas repletas de afeto e inteligência que, a um só tempo, aquecem a alma e fazem pensar. Graças a essa mistura de jornalista e analista, Érica trata de assuntos às vezes duros com a delicadeza que permite ao leitor o acolhimento necessário para não ser furtar à elaboração. Um manual poético de como encontrar pequenas alegrias, apesar das dores do mundo e uma oportunidade de aprendermos algo de nossa própria singularidade através desse presente de intimidade, agora público.” 

FÁBIO BELO (psicanalista e professor de psicanálise da UFMG)

 

Fechar Menu