Querida Oprah

Querida Oprah

Sabemos que sua influência e dinheiro interferiram definitivamente na eleição de Barack Obama. Mas, desta vez, desejamos mais.

Desejamos que você empreste sua pele negra. E não é como competente atriz para atuação em mais um filme sobre a Casa Branca.

O que precisamos é da mulher de carne e osso que revele si mesma, aquela de cabelo maltratado, como nas fotos de antes da fama, que você mesma faz questão de exibir.

Pedimos que empreste sua vagina, violada na infância por abusos sexuais dentro de casa.

Empreste seus pés, calçados em sapatos maltrapilhos, que percorreram tantos lugares sem encontrar um lar.

Empreste seu sangue, que a fez sofrer pelo irmão homo afetivo, vítima da aids.

Empreste seus seios, que não amamentaram e ousaram expor que você não sonhou com filhos, depois da uma experiencia de morte de um bebê prematuro, fruto de uma gravidez na adolescência.

Pedimos que empreste suas formas fartas, de assumida briga contra a balança, que desidealizam o mito e enfrentam o padrão.

Empreste suas mãos, que se estendem até a África faminta para oferecer educação a jovens meninas, para que se tornem líderes em suas comunidades.

Empreste seus gestos de domínio perfeito das câmeras, que construíram um modelo de comunicação comprometido com as causas sociais.

Claro que conflitos internacionais, que envolvem milhares de vidas, não se decidem apenas com o carisma exibido sob os holofotes. Mas acredito que você saberia se cercar de boas companhias.

Confio na sua sensibilidade, como psicóloga que também é, para escutar o melhor de cada um, como fez com seus entrevistados.

Informações não confirmadas a seu respeito sugerem que você teve relacionamentos amorosos com mulheres, usou drogas na juventude e se entregou a noitadas de sexo selvagem. Nada disso, na minha opinião, é desabonador. Ao contrário, porque o que queremos é toda a sua humanidade.

Pedimos, então, que você empreste sua voz, que já deu vida a personagens da Disney, para uma interpretação real de tanta gente calada pelas violências do mundo.

Nesse cenário de representações, você, na presidência dos Estados Unidos, seria uma inspiração para sonharmos com o roteiro de dias mais justos.
Comentários
Fechar Menu
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com